Ophelia

Palavras são esquecidas, emoções desvanecem, tudo com o tempo. O tempo desgasta, o tempo cobra. O tempo dá antes de tomar. Ele não foi me dado pelo tempo. Nem o tempo foi me dado por ele.
Sempre muito jovens, sempre muito imaturos. Sempre em sintonias diferentes. Sempre.
Eu me orgulho dele, sempre vou.
Um dia, olharei em seus olhos e direi:
“Honey, I love you”.
E será apenas isso. Mesmo se não quiser, saiba que acontecerá. Nem que seja em um louco sonho, do qual não se lembrará no dia seguinte.
Saiba que eu estaria por você, mesmo que você não estivesse por mim.
Fique para você, o mingau liso e claro que chama de amor, e dê para aquela que a morte ainda não buscou, que o bolo (amor) mofado ainda não matou.
Escrevo em sono pesado, pois amanhã acordarei, e não me lembrarei de tudp.
Ps: Às vezes amo você.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s