Carta: Por que a Guerra? Indagações entre Einstein e Freud

Einstein enviou uma carta em 1932 a Freud, que já estava com sua carreira consolidada e era reconhecido por seus estudos, assim como o remetente da primeira carta. O físico questiona o psiquiatra acerca do que leva o homem a guerra, como o sentimento de brutalidade consegue despertar frente a uma oportunidade de fazê-la livre. Como os homens poderiam se livrar da guerra que outros começaram e que nelas morrem tantos nem sabendo porque estão lutando?

Albert Einstein (1879-1955)

É possível controlar a evolução da mente do homem, de modo a torná-lo à prova das psicoses do ódio e da destrutividade?” (EINSTEIN, Albert. Por que a guerra?, Indagação entre Einstein e Freud. 1932)

O questionamento segue de forma a apresentar o poder e o amor a destruição que os governantes possuem como característica comum, a maneira como uma minúscula parte da população dobra a vontade da grande maioria a fim de que aqueles sofram suas desavenças. Não apenas esses, mas pensamentos que causam a busca do porque naqueles que leem aquelas palavras.

Freud abrange ainda mais o tema, vai além do comportamento humano. Substitui de saída a palavra poder por violência. Leva sua análise ao ser humano de seu comportamento mais primitivo, em que nos grupos primitivos o mais forte tinha poder por meio da violência. A evolução caminhou, aqueles com a melhor arma e manejo dela venceria. Caminhando mais alguns passos, a capacidade intelectual tem a força, e todas as manifestações dessa surgiram com o objetivo de controlar outrem.

Aborda outros pontos como a lei e a sociedade e como a violência se volta para aqueles que se oponha. No entanto, são as leis que garante a vida em sociedade e são geridas pela cultura e princípios daquele povo.

A guerra civil também é tema, como os governantes se negam a aceitar que a mudança irá acontecer de uma forma ou de outra.

Sigmund Schlomo Freud (1856-1939)

“[…] a classe dominante se recusa a admitir a mudança e a rebelião e a guerra civil se seguem, com uma suspensão temporária da lei e com novas tentativas de solução mediante a violência, terminando pelo estabelecimento de um novo sistema de leis […]” (FREUD, Sigmund. Por que a guerra?, Indagação entre Einstein e Freud. 1932)

Apresenta também dois instintos humanos, aqueles que tendem a preservar e unir, e aos que visam destruir e matar, confluindo na vida do individuo esses sentimentos e são inegáveis ao ser.

Há um esclarecimento entre a ideia que existe entre os homens de classificarem-se lideres e seguidores, que aumenta a desigualdade dentro dos povos. Além de abordar o tema do porque homens como eles (Freud e Einstein) tem o instinto nato do pacifismo.

“Somos pacifistas porque somos obrigados a sê-lo, por motivos orgânicos, básicos. E sendo assim, temos dificuldade em encontrar argumentos que justifiquem nossa atitude.” FREUD, Sigmund. Por que a guerra?, Indagação entre Einstein e Freud. 1932)

***

Essa leitura é extremamente conceitual, particularmente, enfrentei uma certa dificuldade nas primeiras páginas, até me acostumar com a escrita. A partir disso, a leitura foi fascinante. A leitura de grandes mentes analisando e se questionando sobre o homem e seu instinto de destruição, o posicionamento deles acerca disso e indo além do assunto proposto sem fugir ao tema.

Einstein possuiu bons questionamentos e o destinatário respondeu de forma impensável, com todas as devidas formas de apresentar seu ponto de vista. Para a formação do pensamento critico pessoal a leitura de grandes escritores e pensadores é indispensável para que façamos a nós mesmos nossa individualidade, além de que, é empolgante as ideias que podem trazer.

Disponível em Indagação entre Einstein e Freud

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s